Linguas disponíveis

Indústria - Utopia
21837
page-template-default,page,page-id-21837,page-child,parent-pageid-21823,qode-social-login-1.0,qode-restaurant-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,select-child-theme-ver-1.0.0,select-theme-ver-4.1,side_area_uncovered,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2,vc_responsive

Indústria

A indústria tem determinadas especificidades que não encontramos tão frequentemente noutros programas funcionais. Deste modo, a questão do respeito pela legislação ambiental, as exigências de funcionamento relativas a cada empresa, a importância da legislação do trabalho, o controlo de custos de investimento, a importância da segurança de pessoas e bens, os prazos apertados para construção, a constante necessidade em obter flexibilidade nas soluções são tudo condições que se impôem nos projectos de modo muito mais exigente do que em qualquer outro programa. A sintese de todos estes aspectos é todavia um projecto profundamente motivador para os nosssos engenheiros e arquitectos.

Como desenvolver uma indústria

A criação ou reestruturação de uma indústria obedece a critérios de máxima racionalidade. É fundamental ter consciência da necessidade de rigor de processos de desenho de modo a atingir a máxima eficiência, produtividade e flexibilidade. Como tal todos os custos de investimento devem ser reduzidos ao mínimo e consistir em investimento reprodutivo. Este raciocínio deverá sem dúvida estender-se do processo de fabrico até às instalações em tudo o que isso implica. Destaca-se a escolha de materiais e formas que permitem a mínima manutenção e o mais alto desempenho no fabrico ou manipulação dos produtos.

Como criar uma fábrica rapidamente

Para além do aspecto referido anteriormente é fundamental não esquecer que o desenvolvimento de uma indústria implica sempre um licenciamento complexo em varias entidades. Antecipar os procedimentos em cada uma delas permitirá ganhar tempo futuro, uma vez que estas entidades que darão parecer não comunicam entre si e as alterações de cada uma delas impedem o licenciamento final nas outras. Como tal, reuniões prévias em cada uma delas com o gabinete de engenharia e arquitectura são fundamentais na medida em que produziram um projecto compatibilizado já com as necessidades de cada aprovação.

Como criar um armazém

Um espaço de armazenamento é sobretudo um espaço de natureza logística. Embora incluído no sector industrial e constitua uma indústria do tipo 1, este tipo de edifício possui uma natureza específica. Neste aspecto estes edifícios possuem a necessidade de construção a baixo custo, mas também outras prioridades das quais podemos destacar: armazenar produtos em condições de temperatura e humidade específicas, aumentar a quantidade de produto armazenado por metro quadrado e aceder e manipular rapidamente cada um dos produtos acumulados.

A importância do gabinete de projetos na Indústria

O escritório de arquitetura e engenharia é fundamental para o sucesso da indústria. A eficiente compatibilização de projetos e a imediata comunicação entre a atividade do arquiteto e a atividade do engenheiro é fundamental.

O arquiteto na indústria

O pensamento formal do arquitecto é um dos aspectos que se destaca no momento de conceber um equipamento industrial. O arquitecto raciocina através de formas e este processo tridimensional permite economias consideráveis na busca de soluções inovadoras numa linha de produção. Do mesmo modo, a criação de ambientes seguros, saudáveis, ergonómicos e confortáveis para colaboradores, funcionários e operadores fabris permitem ganhos consideréveis na produtividade.

O engenheiro na indústria

Os engenheiros sáo fundamentais na exacta medida em que desenvolvem trabalho especializado para diversos calculos no projecto de uma instalação industrial. Nesse sentido, dependendo obviamento do projecto em específico, é preciso nomear sempre uma equipa de técnicos com as capacidades requeridas para desenvolver todas as especialidades necessárias ao funcionamento de uma fábrica. Os projectos de especialidade definidos pela lei são obviamente necessários, podendo ser adicionados outros em função do tipo de indústria a instalar. Cada engenheiro pode então dimensionar as medidas, formas e materiais a empregar de modo a que cada especialidade tenha a maior eficiência e desempenho.

Tipos de indústria

Podemos identificar alguns sectores industriais com necessidades mais específicas. Ao mesmo tempo cada uma destas possui enorme diversidade interna e algumas áreas particulares.

Industria Alimentar

É provavelmente uma das indústrias mais reguladas quer nas instalações, quer no processo de fabrico, quer na matéria prima e produtos transformados. Escolher soluções que permitam à máxima segurança alimentar, mantendo com rigor as condições de higiene e temperatura e humidade é um aspecto fundamental. Cada produto possui também legislação específica a cumprir e como tal o conhecimento deste factor é também essencial.

Indústria Agroindustrial

O sector agroindustrial é também pautado por uma enorme diversidade interna mas possui todavia alguns aspectos particulares a ter em conta. Em primeiro lugar destaca-se a relação com a produção agrícola que então poderá ou não ser integrada na mesma empresa. Ao mesmo tempo é na generalidade profundamente relacionado com o âmbito alimentar, e como tal muita regulamentação incide sobre o fabrico, instalações e as características dos produtos. No fundo é uma evolução da actividade agrícola assumindo-se como um processo de adicionar valor, escala e qualidade à matéria-prima provenienete da agricultura.

Industria Farmaceutica

A actividade farmaceutica é também altamente regulada pelo INFARMED, quer nos processos, nos produtos ou através de simples inspecções periódicas. Pese embora se trate de um sector altamente relacionado com a saúde e a investigação, é fundamental não esquecer que se trata de uma indústria e como tal tem de compatibilizar todos estes requisitos legais com a implementação de processos produtivos eficientes e que Têm como objectivo a sustentabilidade económica e o lucro dos investidores. Nesse sentido elevadas competências são necessárias nos arquitectos e engenheiros que elaboram os projectos.

Indústria do Calçado

A indústria do calçado evoluíu enormemente e hoje podemos dizer que apostou em marcas e em adicionar valor aos seus produtos. Ora, este contexto reflecte-se também nas instalações. A mão de obra deixa de ser apenas importante pela quantidade mas também pela qualidade. Como tal condições de produtividade têm de ser dadas aos funcionários e ao desenrolar do processo de produção e transformação do produto. Possuimos hoje instalações bastante mais sofisticadas, optimizadas e devidamente equipadas com maquinaria que permite atingir patamares superiores de quantidade e qualidade.

Indústria Têxtil

A indústria têxtil sofreu também ela um processo evolutivo considerável. A concorrência internacional pelo preço mais baixo levou a que só as unidades fabris altamente especializadas e diferenciadas ou sustentadas por marcas importantes se tornassem economicamente viáveis. Como tal o conhecimento dos processos de fabrico e das tecnologias empregues de modo a aumentar a produtividade e a diferenciação do produto são os aspectos essenciais a ter em conta.

Indústria Metalomecânica

A industria ligada à maquinaria e tranformação de metais é hoje extremamente importante em Portugal e em particular no sector exportador. A aplicação da tecnologia, a mão de obra especializada, as instalações bem dimensionadas e localizadas correctamente são aspectos fundamentais para o sucesso nesta actividade. Está também profundamente relacionada com todas as outras na medida em que produz componentes de elevado valor para todo o sector industrial.

Indústria Cerâmica

A cerâmica evoluiu enormemente nos últimos anos e muita dessa evolução foi também relacionada com o custo da energia. Se é certo que a existência de marcas próprias adiciona enorme valor ao produto, é também fundamental não esquecer que a componente energética é sem dúvida chave para a sustentabilidade do investimento. Como tal todas as medidas que permitam o máximo aproveitamento da energia empregue, mantendo também estável a produção são de enorme importância.

Indústria Automóvel

A indústria automóvel é também um sector que engloba enorme diversidade de fornecedores com necessidades distintas. Contudo em todos estes a mão de obra é cada vez mais especializada, o processo de fabrico implica uma componente tecnológica enorme, o planeamento é feito a longo prazo e os investimentos iniciais são sempre bastante avultados. Assim podemos com segurança dizer que qualidade e flexibilidade das instalações é assim fundamental para a indústria de componentes automóveis.

Indústria de moldes

O processo de produção de um molde tem também evoluído, contudo, o aspecto tecnológico foi sempre importante e assume cada vez mais preponderância. Trata-se assim de uma indústria de mão de obra altamente especializada e que tem como principais clientes outros sectores industriais diversos e espalhados pelo globo. A flexibilidade em incorporar inovações é fundamental, assim como a localização, acessibilidade, economia e qualidade das instalações.

Indústria das madeiras

A indústria das madeiras em Portugal é muito condicionada pela exploração florestal existente no país. A transformação da madeira requer cada vez mais tecnologia e mão-de-obra cada dia mais especializada. É um sector diverso na medida em que abrange grandes ou pequenas e médias empresas. Incorpora também subsectores que vão da indústria da pasta de papel até componentes da construção civil. A área das instalações para armazenagem é geralmente fundamental tal como a maquinaria adquirida. O processo de transformação tem também de ser extremamente bem planeado para incremento da produtividade.

Indústria do mobiliário

A indústria dos móveis evoluiu consideravelmente nos últimos anos havendo já resultados importantes resultantes do investimento em design e feiras internacionais. A mão de obra especializada de qualidade é fundamental no sector. As instalações fabris de móveis requerem assim enorme rigor de planeamento para garantir baixos custos de investimento e manutenção. Do mesmo modo é fundamental a flexibilidade para reagir com competitividade a distintos clientes e diferentes tipos de encomendas.

Projetos de Indústria

A actividade industrial é um processo altamente regulado e disponível para licenciamento apenas em determinadas zonas conforme o plano director municipal e de acordo com a edificabilidade prevista no seu próprio regulamento. Como tal a escolha criteriosa do local para implantar uma indústria é fulcral. É importante ainda referir que a existência de um alvará de utilização industrial para um determinado lote de terreno ou edificação não isenta o investidor do processo de licenciamento industrial conforme previsto pela legislação, no fundo, só se atesta da compatibilidade do uso que se venha a desenvolver naquele espaço. É importante ainda referir que pautamos o nosso trabalho na indústria pela busca constante de espaços qeu potenciem a produtividade, e a segurança no escrupuloso cumprimento de todas as boas práticas ambientais e de higiene e saúde no trabalho.