Linguas disponíveis

Loteamento em Gaia

Loteamento em Gaia

O nosso gabinete de arquitetos foi contactado para desenvolver um loteamento em Vila nova de Gaia em que a eficiência, a funcionalidade e a sustentabilidade fossem os atributos principais. A estratégia assentou assim em desenvolver uma solução para os lotes que utilizasse ao máximo as infraestruturas existentes e garantisse lotes com as características necessárias para desenvolver uma arquitetura sustentável.

 

Urbanismo sustentável

Existem várias estratégias que podem ser adotadas para criar uma cidade mais amiga do ambiente. Neste projeto de loteamento nós aplicamos as seguintes:

  • Aproveitar as infraestruturas existentes (viárias, telecomunicações, rede de abastecimento de água e esgotos, eletricidade e gás)
  •  Reduzir a área de impermeabilização, aumentando áreas permeáveis
  • Permitir lotes que possam albergar estratégias de aquecimento e arrefecimento com energia solar passiva. Lotes de quatro frentes são mais eficazes para este efeito.
  • Evitar a movimentação de terras
  • Arborização intensiva

As características dos vários lotes e os respetivo alvarás de loteamento condicionam assim o desempenho futuro da arquitetura.

 

Loteamento em Vila Nova de Gaia

A estratégia da arquitetura para cada lote incluía não só conceitos de eficiência energética como a máxima funcionalidade. Nesse sentido, a habitação desenvolve-se abraçando um pátio com piscina e vista sobre o jardim. Junto à entrada da rua está a garagem e ligada a esta uma pérgola que nos conduz às entradas. No piso superior estão os quartos com quartos de banho privativo, a cozinha, o W.C. de serviço, a sala de estar e a sala de jantar. No piso inferior um quarto de visitas, lavandaria e salão de jogos. Algumas funcionalidades como a sala de cinema e pequeno bar posicionam estes lotes num segmento alto.
Em suma, a cidade só será ambientalmente eficiente se a arquitetura o for também. Nesse sentido, preparar um loteamento ecológico é preparar um urbanismo amigo do ambiente.

Casas Pátio de Guimarães

O terreno consistia numa quinta junto a uma praia fluvial. Propusemos um resort de casas-pátio unifamiliares e habitações de acesso directo. No fundo, uma mesma casa é repetida com variantes que se adaptam ao terreno e às pessoas que a ocupam. Resulta um bairro de casas todas diferentes e todas familiares. A arquitectura é sempre a resposta a uma vertente económica. E essa resposta só é verdadeiramente válida quando se torna também a resposta mais adequada ao lugar…

Projecto, 2008

Projeto Imobiliário em Angola

Um Projecto imobiliário em Angola exige projectos de arquitectura sustentáveis e ajustados ao clima e à cultura. A estratégia do arquitecto assentou na casa com pátio. O projecto da casa desenvolve-se em forma de L, é construída com materiais locais e pode crescer em função das necessidades da população.

O projecto de loteamento possui assim uma estratégia para os lotes que possibilita tipologias diversificadas e adaptadas à realidade local.

O arquitecto projecta a urbanização ordenada da cidade em Angola com respeito pela tradição, funcionalidade e cultura angolana. O bairro regenera-se assim constantemente viajando entre a regra e a flexibilidade.

Loteamento em Arganil

Para uma zona da periferia de Arganil era necessário um Projecto de Loteamento para urbanizar com habitação, comércio e serviços. Como arquitectos procuramos uma arquitectura e urbanismo sustentável multi-funcional de modo a integrar a recuperação da famosa fábrica que projectávamos paralelamente. O arquitecto serve assim para integrar e possibilitar o financiamento da recuperação do património.

Projecto, 2008