Linguas disponíveis

Paisagismo

A Arquitetura Paisagista tem como objeto de estudo a Paisagem. Por conseguinte, pretende estudar e compreender o património cultural e o ambiente natural que nos envolve. É a disciplina que cria e molda espaços verdes onde o Homem se integra harmoniosamente. Para além de incluir áreas científicas do saber como a biologia e geologia, inclui também o saber das ciências sociais e ecológicas. Ao mesmo tempo inclui também o saber arquitetónico através das competências de projeto. As aplicações práticas deste ofício consistem fundamentalmente em Planos de Ordenamento e Gestão da Paisagem a Nível Nacional, Regional e Municipal, no Desenho do Espaço Aberto como é o caso dos jardins, parques e outros espaços públicos ou privados. Ao mesmo tempo, a disciplina inclui a consultadoria ao nível da Conservação, Recreação e Gestão de Paisagens e a correta Integração de Estruturas e Infraestruturas existentes ou a criar.

Serviços de Arquitetura Paisagista

A arquitetura paisagista está presente em todos os projetos de arranjos exteriores. Trata-se no fundo de selecionar corretamente as espécies de acordo com a sua fisiologia de modo assegurar a sustentabilidade dos espaços verdes. É no fundo o ato de assegurar uma compatibilidade entre os ecossistemas existentes e as necessidades funcionais e estéticas que pretendemos para estes mesmos espaços. Por fim, o ajustamento do espaço projetado ao território natural envolvente e das espécies endógenas faz também parte dos objetivos abrangentes da arquitetura paisagista.

 

Âmbito de trabalho do arquiteto paisagista

O arquiteto paisagista é um profissional com competências específicas na área da agricultura e biologia na exata medida em que conhece as necessidades fisiológicas das plantas e das características do seu desenvolvimento e necessidades climatéricas. Conhece também as formas em como as comunidades tiram partido das características destes ecossistemas e como se organizam os grupos sociais em função do território. Estes conhecimentos cruzam-se com a história da arte e da forma como o Homem se relaciona com a beleza ao longo dos tempos. Deste modo, o arquiteto paisagista ao congregar estes conhecimentos, torna-se altamente capacitado para o desenho de jardins privados contemporâneos ou reabilitar antigos jardins, assim como desenvolver piscinas ecológicas, jardins completamente minerais ou simplesmente escolher as espécies ajustadas para colocar em coberturas, jardins verticais ou caldeiras.

 

Desambiguação do vocabulário da arquitetura paisagística

Conheça aqui alguns dos programas e termos mais usados pelo arquiteto paisagista:

 

Jardins contemporâneos
Espaço verde com características estéticas resultantes das práticas artísticas dos dias de hoje
Reabilitação de jardins
Levantamento das patologias presentes nas espécies existentes, elaboração de medidas corretivas e possível introdução de espécies, solos ou outros elementos novos de cariz contemporâneo ou ancestral.
Piscina ecológica
Lago artificial destinado ao uso para banhos e que utiliza as plantas para purificação e sem recurso a químicos ou processos que consomem energia
Jardim Mineral
Espaço sem plantas, mas com recurso a seixos, gravilha, rochas ou outros elementos de modo a decorar os espaços com cores, texturas e formas harmoniosas.
Coberturas ajardinadas
Jardins que se colocam na cobertura de um edifício e que podem ser acessíveis por pessoas ou não.
Jardim vertical
Colocação de espécies vegetais em paredes de modo a ocultar completamente um determinado paramento vertical.
Jardim de inverno
Espaço verde colocado no interior de um edifício.
Caldeira
Espaço rodeado por material impermeável, composto por solo e que possui uma forma circular, retangular ou quadrada, destinando-se a ser ocupado por uma árvore.

Dúvidas sobre Arquitetura Paisagista

Consulte aqui algumas das questões mais comuns colocadas aos nossos arquitetos paisagistas no momento de projetar um espaço exterior, jardim, parque ou outro

A sustentabilidade é uma preocupação maior na arquitectura paisagista?

Não. Na realidade, não é por tratar-se da paisagem que passamos a ter maior sensibilidade com o ambiente.

Todo o arquiteto deve ter preocupações ambientais. A este nível todos fazemos a mudança.

A arquitetura paisagista é uma especialidade dos arquitetos paisagistas no atelier?

Depende da dimensão da obra. Os arquitectos paisagistas ou os arquitectos devem ter a sensibilidade de aumentar a sua formação na área em que estão mais carentes. Pelo menos, é isso que promovemos para o atelier de arquitectura. Contudo, aqui ficam as duas hipóteses:

Especialidade de Arranjos exteriores de uma casa

Um jardim de uma casa pode ser projetado ou desenhado por um arquiteto,

Especialidade de Arranjos exteriores de um parque ou praça

Uma praça ou um parque já deverá ser desenhada por um arquiteto paisagista dada a complexidade inerente à dimensão exterior e do seu impacto na paisagem.

O arquiteto também trabalha os terrenos envolventes à casa?

Sem dúvida que sim. O arquiteto ou arquiteto paisagista estão habilitados para desenvolver o projeto de arranjos exteriores no qual são discriminados os materiais dos pavimentos, o tipo de vegetação e as cotas do terreno, tendo uma muito importante responsabilidade no desenvolvimento e conceção de uma casa ecológica.

A Utopia tem arquitetos paisagistas para desenvolver projetos de arranjos exteriores.

Sim, temos disponíveis arquitetos paisagistas para desenvolver os projetos de arranjos exteriores que nos queira colocar.