Linguas disponíveis

Projetos de Especialidades

Os projetos de especialidades são um processo fundamental para o desenvolvimento de um bom projeto. Neste particular, a compatibilização dos diferentes temas assume um papel fundamental. Como tal é fundamental evitar que um projeto reduza o desempenho de outro através de alguma característica. É também importante ajustar as características de cada especialidade de modo a reduzir os custos nas outras. Ora estes objetivos atingem-se através de um constante diálogo entre projetistas no momento de cálculo e desenho de cada solução.

Coordenação de Projetos

Em todo o processo a Utopia desenvolve e coordena as especialidades caso o cliente o solicite, tanto na fase de licenciamento como de execução ou acompanhamento de obra. Em conformidade com a Portaria nº232/2008 de 11 de Março os projetos de especialidades habitualmente apresentamos são os seguintes:

  1. Plano de Acessibilidades
  2. Projeto de Arranjos Exteriores | Paisagismo
  3. Projeto de Estabilidade
  4. Projeto de Redes Prediais de Água e Esgotos
  5. Projeto de Águas Pluviais
  6. Projeto de Alimentação e Distribuição de Energia Elétrica
  7. Projeto de Instalações Telefónicas e Telecomunicações
  8. Projeto de Instalação de Gás
  9. Projeto de Segurança Contra Incêndios
  10. Estudo de Comportamento Térmico
  11. Projeto Acústico

Fases dos Projetos de Especialidade

Sem prejuízo de projetos mais complexos, onde análises prévias da estrutura ou de qualquer outro componente determinante, os projetos de Especialidades são constituídos normalmente pelas seguintes fases de trabalho.

  1. Projeto Base ou Projeto de Licenciamento)
  2. Projeto de Execução
  3. Assistência Técnica de Obra

 

Projeto de licenciamento

Após a aprovação camarária do projeto de Arquitetura procede-se à elaboração dos diversos Projetos de Especialidade para licenciamento. Esta fase prepara todas as peças escritas e desenhadas para a entrega dos Projetos Base de Especialidades, sendo apenas apresentado 1 exemplar de cada proposta.

Projeto de Execução

Após validados todos os projetos pela Câmara Municipal, pelos serviços municipalizados competentes ou ainda pelas entidades respetivas procede-se à próxima fase de trabalho que se designa de Projeto de Execução. Embora opcional, este estudo consiste num conjunto de documentos que preparam todo o processo de consulta a construtores e permitem obter propostas detalhadas e competitivas. Ao mesmo tempo é a garantia de que a construção é preparada e executada de modo rigoroso e com a máxima qualidade. Por fim irá permitir também um trabalho facilitado ao Diretor de Fiscalização de obra.

É composto por um mapa de medições, caderno de encargos, Pormenores e estimativa orçamental. No mapa de medições estão discriminados todos as quantidades para cada item específico. No caderno de encargos está descrito como será executado cada um dos capítulos que compõem a obra. Nos pormenores estão evidenciados e desenhados todos os detalhes construtivos com a respetiva legenda. Por fim, na estimativa orçamental está descrito uma possível cotação segundo valores de mercado, permitindo a organização de uma estratégia de negociação com o construtor por parte do dono de obra.

Assistência técnica à obra

A última etapa no desenvolvimento do projeto é a Assistência Técnica à Obra, durante a qual a Utopia – Arquitectura e Engenharia Lda se mantém sempre disponível para o esclarecimento de dúvidas que possam surgir durante o período de construção da obra.

Dúvidas sobre o projeto de especialidade

Ao engenheiro são frequentemente colocadas questões sobre o desenvolvimento dos projetos de especialidades e que tentamos aqui responder do modo mais breve e simples possível.

Um engenheiro faz todos os projetos de especialidades?

Normalmente não. Os engenheiros estão habilitados de modo distinto e poucos estão habituados a desenvolver estruturas, hidráulicas, electricidade e telecomunicações, gás, comportamento térmico com certificação energética ao mesmo tempo.

O normal e aconselhável é que os projetos sejam desenvolvidos por dois ou três engenheiros, até porque os custos são assim mais reduzidos uma vez que o engenheiro se encontra mais treinado na tarefa que desempenha.

A utopia coordena todo a obra e as especialidades de engenharia?

Sim, se o cliente o desejar. Se assim o pretender fazemos a coordenação dos projetos e a direção técnica de obra. Se pretender só os serviços dos arquitetos fazemos só o projeto de arquitetura.

Preciso mesmo de um engenheiro?

Sim, precisa. Da mesma forma que precisa dos arquitectos, também precisa de um engenheiro.

Os engenheiros, são essenciais para a execução de uma boa obra a custos controlados. Os projetos de especialidade bem desenvolvidos por engenheiros e os projetos de arquitetura bem desenvolvidos são a garantia que não ultrapassa os custos que tem disponíveis e mantém um patamar de qualidade de construção elevado.

A engenharia é menos criativa que a arquitetura?

Não. A engenharia é no fundo o engenho para responder a um problema.

O desenho e o cálculo como instrumentos de projeto

Por isso precisamos de um engenheiro para calcular. O arquiteto desenha, mas calcula menos. O engenheiro calcula mais, mas desenha menos. O importante para a nossa empresa de projetos é tornar todo este processo num constante diálogo criativo entre engenheiros e arquitetos.

Quanto custam os projetos de especialidade?

Tal como os projetos de arquitetura, os custos dos projetos de especialidade dependem do tamanho do investimento e do tempo em horas consequentemente gasto pelos engenheiros projetistas.

Qual a melhor altura para começar os projetos de especialidades?

Normalmente, nós começamos a integrar logo no estudo prévio do projeto de arquitetura as questões relativas às engenharias.

Todavia, a melhor altura para iniciar os projetos de especialidades deverá ser em princípio após aprovação do pedido de licenciamento do projeto de arquitetura.